sexta-feira, 13 de agosto de 2010

SÊ .

Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,
Sê um arbusto no vale mas sê
O melhor arbusto à margem do regato.
Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore.
Se não puderes ser um ramo, sê um pouco de relva
E dá alegria a algum caminho.

Se não puderes ser uma estrada,
Sê apenas uma senda,
Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela.
Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso...
Mas sê o melhor no que quer que sejas.

 - Pablo Neruda-

7 comentários:

  1. Estamos em sintonia, postei hoje Pabro Neruda também! Lindo Silvana, muito lindo!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Muito belo, Silvana...
    Aqui só tem poema de qualidade.
    Inesquecível Neruda.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Querida Silvana, menina dos belos poemas,
    Como disse o grande Fernando Pessoa: "põe o que és no mínimo que fazes'. Só dá para viver assim, tudo, cada um com seu dom. Beijão.

    ResponderExcluir
  4. beautiful blog..pls visit mine and be a follower.. thanks and God bless..

    http://forlots.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Lindo Sil...
    me lembrei daquela citação:
    Se não houver frutos, valeu a beleza das flores, se não houver flores valeu a sombra das flores, se não houver folhas valeu a intenção da semente.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  6. Que lindo !! Poético e reflexivo ! Bjs.

    ResponderExcluir
  7. ...mas que sejamos INTEIROS, sempre: belo poema!
    Beijos

    ResponderExcluir